26 de mai de 2009

Qual a sua Machu Picchu?

PARA SABER COMO ADQUIRIR MEU LIVRO DE VIAGEM ECONÔMICA - MOCHILÃO - CLIQUE AQUI
__________________________________
Salcantay, uma das trilhas para chegar a Machu Picchu
Olá, meu povo ansioso por fazer uma viagem econômica, o ainda desconhecido MOCHILÃO!

Hoje quero escrever um pouco sobre este lugar que muitos brasileiros, principalmente jovens, têm loucura por conhecer . Por que vocês querem ir para este lugar?

Muitos nem sabem onde fica, não sabem como surgiu, só sabem que um monte de gente vai para lá, que é um lugar místico e viram que parece ser super bonito. Aquela impressão de que é só pegar um teleférico, ou um helicóptero(o que talvez alguns façam) e já estamos lá no alto, a mais de 3000 metros de altura. É a partir daqui que começa seu mochilão, fazendo trilha, pegando trem, convivendo com guias locais...

Qual a sua Machu Picchu?
Em junho acontece um festival em Cuzco (3300m de altitude)onde há comemoração de plantio e colheita, baseado no calendário Inca, assim como tantas outras festividades voltadas à natureza. Uma terra onde as pessoas se vestiam com o suor do Sol, significado que davam a sua maior riqueza, o OURO. Sacerdotes usavam trajes feitos em folhas de ouro e saudavam o Sol que se refletia em seus corpos.

Os Incas eram como uma tribo. Uma população não muito grande quando se fala em 600 anos atrás. Sim. Estou falando quase perto do seu EXTERMÍNIO deste império. Era um povo formado por ótimos soldados, engenheiros e administradores. Não tinham uma escrita. Seu domínio se estendia por grande parte da América Latina: Peru, Bolívia, Equador, parte da Colômbia, Argentina e do Chile. A cidade de Machu Picchu evoluiu independente do Peru.

Os Incas faziam seus cálculos administrativos através de contas tecidas, não possuíam armas modernas, eram bons peleiros, lavravam pedras e possuíam uma logística, desconhecida até hoje, para movimentá-las. Com um sistema de irrigação elaborado, com canais que percorrem até hoje, de 10 a 20km, tinham uma agricultura sofisticada. A engenharia de construção também é avançada. Fundiam ouro com o vento (!) e nunca localizaram uma mina de ouro. Toda extensa quantidade do mineral veio garimpada dos rios.

O ouro era trabalhado com destreza. Imagina-se que ao longe fosse possível ver, quando o sol batia, a cidade de Machu Picchu brilhante, toda envolta em ornamentos e cheia de esculturas em ouro. Uma cidade repleta de templos para adoração. Principalmente ao SOL. Pensa-se até em Egito...

Em 1530, um expedicionário, com mais de cinqüenta anos, semi analfabeto, se lançou ao mar com um grupo de 170 homens saídos diretamente do Panamá, em direção Sul, com um sonho de encontrar um povoado rico em OURO E PRATA. Era Francisco Pizarro, que sob a bandeira espanhola vinha confiante explorar terras que se supunham virgens e ricas nestes minérios. Ele já estivera por lá e sabia das histórias. Poderiam ser verdadeiras.

Chegando na costa de “algum lugar” ao sul, Francisco, junto ao grupo que o acompanhava seguiu pelas florestas locais e, para sua fortuna, em um período de guerras entre irmãos pelo poder de Machu Picchu. Nesta briga, vencera ATAHUALPA o governo de Machu Picchu. Alguns cidadãos haviam feito contato com o homem branco e foram contar ao rei seu encontro com estrangeiros muito diferentes no vestir, no falar e nas feições. Atahualpa, curioso, pediu que trouxessem estes exóticos homens a sua presença.

Neste encontro muito desconfiado da parte dos europeus, mesmo que maravilhados com tanto “suor escorrido do Sol”, Atahualpa estava destemido e imponente em seu trono de ouro, analisando seus visitantes com ar de curiosidade, mas indiferença. Já os estrangeiros só enxergavam as riquezas que poderiam arrastar para si e para o rei Carlos V, da Espanha. O padre se aproxima do Rei e oferece a ele a Bíblia Católica. Para um homem que não sabe ler e é ele mesmo um representante da natureza na terra, de que adianta uma coisa sem brilho, feita de material desconhecido e feio? Lançou a bíblia ao chão com desprezo, apenas para criar, assim, uma desculpa aos olhos dos espanhóis, para a chacina que aconteceu durante as duas horas seguidas, onde 170 homens exterminaram entre 6 a 7 mil cidadãos incas. Cada espanhol matou em média trinta homens com armas de fogo espadas feitas com aço de Toledo – o melhor do mundo – e fizeram de Atahualpa refém por um bom tempo, quando disseram que queriam apenas negociar e depois partiriam. O rei perguntou se o que queriam era apenas o OURO e a PRATA. Disseram que sim e durante oito meses levaram de 7 a 8 toneladas de ouro e prata em todas as suas formas para fora do Peru. Folhas, jóias, esculturas, pedras...Algumas peças eram tão maravilhosas que deveriam ser apresentadas ao rei, mas Carlos V simplesmente dizia “Derretam tudo”, ao que alguns exploradores e arqueólogos insistiam em que ele as visse. Assim, Carlos V pediu que as trouxessem para que as apreciasse e que as expusessem durante um mês para a população de Sevilha. Após os oito meses de pirataria, o acordo de libertação do povo não foi cumprido e o rei foi estrangulado.

Depois da exibição das peças em ouro e prata na Espanha, tudo foi derretido, assim como o império Inca.

Isto é um pedaço de Machu Picchu e dos Incas. Qual a sua Machu Picchu?

mais info - achei uma página de documentários com assunto Império Inca - tem que pagar, nego. http://www.documentarios.org/video/detalhar/1225/francisco_pizarro/


Mas tem muita coisa de grátis também. É só pesquisar, certo?

Eu adoro a TV ESCOLA!!!



V for Verônica

Ah, vou fazer um post sobre Machu Picchu com alguns detalhes de falados por pessoas que foram como mochileiros.

18 de mai de 2009

PORTAIS: "MOCHILÃO SEM FRONTEIRAS" E "MOCHILÃO-SAIR DO BRASIL"

PARA SABER COMO ADQUIRIR MEU LIVRO DE VIAGEM ECONÔMICA - MOCHILÃO - CLIQUE AQUI
__________________________________

Minha gente!
Olha eu aqui de volta!

Nos idos de 2004, era uma vez um menino pobre, pobre (hihi) chamado Eber, que queria estudar inglês na Austrália. Ele queria fazer um intercâmbio e juntar dinheiro para isso. Mas era muuuito dinheiro que se precisava, tanto para a passagem aérea, como para o curso que duraria um mês. Só que algo estava para acontecer em sua vida...

Janeiro de 2004. Os parabéns estavam sendo cantados numa churrascaria da Vila Guilherme para sua amiga Ivete. Ali estavam vários conhecidos dele e pessoas do trabalho da amiga que vieram prestigiar a data. Ivete, então, começou a apresentar todos:
.
- Eber, esta é a Verônica, uma doida que trabalha comigo.

Este foi nosso primeiro contato. Ele, comportadíssimo em sua cadeira, e eu, só faltando pular nas mesas. Sempre fui muito bagunceira, "no respeeeeito".

Março de 2006 ( vejam que passaram mais de 2 anos), decidi que iria viajar sozinha para a Europa de novo. Estava escrevendo um livro com DICAS DE MOCHILÃO. O MEU PÉ QUE ME LEVA PELO MUNDO, e queria fazer outra viagem para complementar o livro com mais informações em outra experiência solitária por aí. Lá fui contar para o povo do serviço sobre meu projeto. Ivete ficou entusiasmada para me acompanhar, mas tinha outros compromisso e não poderia ir. Eu iria, de novo, sozinha. Era o que queria. Precisava passar por novas experiências para dar mais confiança aos futuros mochileiros que eu conseguiria "arrebanhar" para este estilo de viagem.

Dia seguinte no serviço Ivete me diz que falou com seu vizinho Eber sobre meu projeto e ele perguntou se poderia me acompanhar. Como ia sair bem mais barato que os planos que ele fizera de intercâmbio e antes do esperado(iria no final de julho voltando no começo de setembro. cinco semanas), se eu topasse ele correria para acertar tudo e viajar comigo. Já era maio.

Eber já havia visto meus álbuns de fotos da última viagem ( seis países por R$8000,00) e ficara curioso com tanta coisa que eu havia feito em tão pouco tempo. E por um valor atraente. Tantos países e culturas diferentes, albergues, museus, trens...Contra a vontade de todos em sua casa, estava resolvido a me acompanhar caso eu topasse. Topei.

Fiquei meio desanimada no início. Pensei no livro, pensei em mim, no caso da gente não se entender, pensei que estaria ajudando alguém, pensei que era o que eu queria: fazer as pessoas irem mochilar. Transformei meus pensamentos e fiz de Eber uma cobaia de mochilão. Mandei prá ele o rascunho do meu livro(que ele não leu!), meu roteiro de 8 países (9 com Vaticano), emprestei minha mochila, disse as coisas que ele deveria fazer e quanto dinheiro deveria levar. A caminho do aeroporto estávamos pegando nossas carteirinhas de estudante na escola onde ele estudava inglês.

Hoje, Eber tem um Portal de mochilão, que muitos devem conhecer, o MOCHILÃO SEM FRONTEIRAS, é um verdadeiro adepto do estilo mochilão e, sempre que sobra uma graninha (o que está um pouquinho mais difícil para todos ultimamente), bota o pé no mundo. Eu escrevo por lá.
.
Cidilan, um menino nascido no Rio de janeiro e criado em Salvador, Bahia, surgiu na vida do mochilão por causa de Eber, que foi pescando viajantes pela net através da comunidade do Orkut Eber, quero fazer um mochilão, através de seu blog de viagem para a Grã Bretanha(ganhou em um concurso) e de seu Portal Mochilão Sem Fronteiras. um verdadeiro comunicador. Um geminiano fazendo bom uso de sua natureza mil e uma utilidades.

Estudante de Turismo e Letras, Cidy já fez seu primeiro mochilão junto a sua mãe, para a Argentina. Ficou 18 dias(corrigido, Cidy) entre São Paulo e Buenos Aires. Ele está contando de pouquinho sua aventura através de seu blog És Minha vida. Este jovem de apenas 18 anos exercita sua escrita e expressividade através de simpáticos posts. VOCÊ DEVERIA FAZER O MESMO. Também escreve para o Portal SAIR DO BRASIL, onde agora há um "setor dedicado aos MOCHILEIROS". Escrevo por lá também.
.



.
E é isso ai!
.
Veja alguns dos meus mochilões neste post
.
E vamos comer! Tô com fome.
.
.
V for Verônica

13 de mai de 2009

FOGO! FOGO!

PARA SABER COMO ADQUIRIR MEU LIVRO DE VIAGEM ECONÔMICA - MOCHILÃO - CLIQUE AQUI
__________________________________
Fiquem sossegados! Tô bem, não queimei o bolo, nem a roupa com ferro, nem o cabelo com o secador, mas precisava que você desse uma lida aqui e que, por favor, passasse adiante.

Zé Neto, meu primo que mora em Niterói, numa área lindamente verde, passou uma mensagem pra mim um dia desses dizendo que quando você passar por uma situação de risco como estupro, ou for atacada por algas assassinas(foto), o melhor a fazer é gritar por FOGO! FOGO! O que acontece é que quando gritamos por socorro, como as pessoas não sabem qual é o tipo de ajuda que terão que dar, evitam tentar acudir, ou acham que é apenas uma discussão, briga, preferem se manter distantes. Quando você grita fogo, existe uma situação. As pessoas sabem a que estarão expostas e vão ajudar. E mais: o fogo pode afetar outras pessoas! Então, o negócio pra chamar atenção é gritar isso aí. É o que estou fazendo.
E lá vai:

Temos que parar com este egoísmo de viver nossa vida e o resto que se dane. Somos uma cadeia humana ligada. O que acontece de bom ou ruim em um lugar do mundo afeta o outro e por causa de um de nós. Temos que nos vigiar e cuidar de cada um. A história de "eu quero é viver minha vida em paz e tô nem aí pra opinião pública" tem que mudar. Estou tentando fazer isso sugerindo que as pessoas viagem para para aprenderem, terem uma experiência pessoal transformadora e se sentirem tocadas pelo mundo e por nossos semelhantes. O que VOCÊ está fazendo?

Cada vez que escrevo aqui fico com medo de estar falando alguma bobagem, mas tenho que me expressar e obter alguma reação do leitor. Fazê-lo pensar. Tento mostrar as coisas por um lado bom porque o ruim nós conhecemos. E ignoramos. Então, por que deixar de arriscar e conseguir uma vida melhor em nossas casas e ao nosso redor? Nossa vizinhança pode ser melhor e isso vai acontecer através de AÇÕES. Ler sobre o bem é pouco. Faça o bem. Vai saber o que você vai receber em troca? MELHOR ARRISCAR!

Sabe, eu poderia usar a palavra SEXO também pra chamar atenção, mas aí ia abrir tanta página no Google, que a minha ia se perder no meio. E eu ia acabar falando de sexo mesmo porque faz bem "FAZER"; falar é igual cachorro que late e não morde. Hahahah! E é uma necessidade. E acho que sexo é muito importante num relacionamento. Diria que pra dar certo um casal, 70% do envolvimento tem que ser baseado em SEXO e tem que ser bom, senão... Quando a gente fica mais velho tem que tentar manter, pelo menos, nos 50% até um dos dois brochar. E aí, meu filho, sei lá o que vai rolar porque o mundo é outro hoje e achar prazer de graça é fácil. E continua sendo bom. Diálogo é importante, casar com uma pessoa que além de tudo seja sua amiga é importante, mas SEXO é muito importante. Eu já ouvi de casal que continua casado e só falta se matar porque o SEXO é muito bom, mas casal que continua casado por amizade, sem sexo, ainda não vi. Cuidado que se for seu caso, eu sei lá onde um dos dois está se aliviando. Separam e continuam amigos, só que vão procurar pelo SEXO que faltava. Eu ainda não me casei, mas sei que isto tem que ter prioridade. Tem que ser bom. Quem faz sexo vive mais feliz, exercitado, apaixonado, sadio. Ai...tá vendo ao que leva falar de sexo???
Voltando......

Pra se ter LIBERDADE, mesmo que temporária, como falo que o Mochilão traz, é necessário que tenhamos CONHECIMENTO. Já falei disso por aqui também. Você tem que estudar seu roteiro de viagem e continuar estudando qualquer coisa na sua vida. Tem que pegar o gosto pelo saber porque é ele quem abre portas para você sempre. Aprenda a gostar de leitura, tente escrever corretamente e não que isto seja prova de que você é capaz e inteligente, mas porque a sociedade estipulou alguns sinais para identificar quem vai crescer e quem ela vai derrubar no mundo. Conheço incultos das letras muito mais sábios que estudantes. Aprenda a captar o que as pessoas dizem pelo que dizem, mesmo que falem errado ou escrevam mal. Elas podem ser muito expressivas. Mas, mas ... tenha consciência da importância de ser culto, de estudar e de dar o melhor que puder de si para o mundo. Estude, esforce-se, leia qualquer coisa que caia em suas mãos. Tudo é informação. O saber entra na gente sem perceber. Enquanto está lendo este blog sua cabeça está funcionando. Faça uso destes momento para mudar! Segunda-feira é apenas uma marcação de dia! Comece um novo você AGORA! Seja melhor pra você e para os seus. E se empenhe nisso.

Só depende de você manter o fogo do saber aceso e mandá-lo prá frente!


Fogo! Fogo!
Deixe queimar pra sinalizar pro mundo que estamos passando adiante a pregação sobre a necessidade do SABER PARA SE LIBERTAR.

Hasta!


V for Verônica

11 de mai de 2009

VOLTA AO MUNDO - GUIAS DE VIAGEM

PARA SABER COMO ADQUIRIR MEU LIVRO DE VIAGEM ECONÔMICA - MOCHILÃO - CLIQUE AQUI
__________________________________

Boas noites, bons dias, minha gente!

Antes de tudo, deixe falar que na SARAIVA do Center Norte tá cheio de guia velho em promoção. Tipo um sebão: Dérreal cada!(R$10,00). Tem guias de 2002 a 2007 das "marcas" Michelin, Fodor's, Frommer, Lonely Planet, e umas outras menos pop que esqueci o nome. Eu sei que tenho uns guias em casa que foram datilografados(pra exagerar). Como a maioria das coisas no mundo não mudam de lugar e novidades a gente pega na internet, lá fui eu(que estou pobre por ora) mandar ver em quatro guias. Eita! O da Itália é pra emprestar prá Ju de ITU.
Falando de guias pra fazer a VOLTA AO MUNDO
Imagine você, sua mochilinha, com vários guias dos lugares do mundo. É bom já contratar um sherpa daqui do Brasil pra carregar a biblioteca e você se ocupar apenas da mochila com suas coisinhas menos importantes porque informação é tudo. Você pode estar peladão no Sudão, mas tem que estar vestido de informação. Naaaaada! Aliás, por onde você vai começar sua viagem e por que?
Você já vai ter feito uma pesquisa exaustiva na internet sobre sua viagem e vai saber muito do que você quer fazer. Então, além de você ter estudado muitos guias em livrarias e bibliotecas, ter pego emprestado com todos os seus conhecidos, desconhecidos, comprado algum em sebo, você levará apenas um guia do primeiro continente que você vai visitar. Os demais serão adquiridos ou no país, continente anterior, ou quando você chegar no próximo destino. E o que fazer com o de onde você já esteve? Imite as ações altruísticas de DERSU UZALÁ: deixe o guia que já usou no albergue para os próximos viajantes poderem utilizar. Para quê você vai querer um de onde você já esteve, fazendo peso e inútil? Desapega, nego! isto NÃO É IMPORTANTE!
Clique na foto para assistir a um capítulo muito bonito em espanhol
Li em uma página na net há algum tempo sobre uma menina que estava viajando pela Africa e que conforme passava pelos lugares ia arrancando as folhas correspondentes do Lonely Planet dela pra aliviar o peso. Primeiro achei aquilo um terror. Que pecado, detonar um Lonely Planet porque tá pesando?! Hoje, pensando em meses de viagem carregando uma mochila, acho que ela estava muito certa. Mudei minha visão. O máximo que passei fora, por viagem, foi dois meses e isso não é tempo suficiente pra começar a querer se desfazer de coisas, ou entender como é importante o desapego do que passa a ser desnecessário. Isto é um dos aprendizados do mochilão. Em casa, quando as coisa não cabem mais nas gavetas do guarda-roupa, está na hora de irem embora pra outro corpo. As estantes estão bombando de enfeites e livros? Várias coisas tem que dar espaço para o novo. Cofesso ser um pouco doloroso me desfazer de bibelôs. É que nunca compro essas coisas; as pessoas me presenteiam e gosto de expor para quando elas vem me visitar virem que as considero. Mas quando a prateleira começa a "soltar da parede" é hora de passar coisas adiante.
Dersu: "Capitaaaan!"

Capitan Arseniev: "Dersuuuu!"
Ah, falei de Dersu porque ele pensa no outro, mas também porque ele foi guia do grupo de soldados que estava fazendo a topografia da taiga siberiana.

E cada um, Capitão Arseniev e Dersu, seguiu seu caminho, mas com os corações entrelaçados por uma profunda admiração, amizade e respeito. (chorei duas lágrimas)

V for Verônica

COUCHSURFING, HOSPITALITY CLUB, ALBERGUE, HOTEL, CAMPING

PARA SABER COMO ADQUIRIR MEU LIVRO DE VIAGEM ECONÔMICA - MOCHILÃO - CLIQUE AQUI
__________________________________

Isto é algo muito gostoso na viagem econômica: Onde ficarei hospedado? Vou economizar um pouco mais, vou gastar um pouquinho mais, vou dormir "de grátis" na casa de alguém caridoso o suficiente pra me ceder um "sofazinho", vou pra um camping ver como é dormir ao relento....

O lugar onde vamos nos hospedar tem muito a ver com o que queremos. De acordo com sua opção você terá experiências mais impactantes. É que no final, o local onde você ficará para seu descanso se torna muito mais que isso. Deveria ser para banhar, organizar as coisas e dormir, mas é bom ser mimado, não é mesmo? Uma comidinha boa, um quarto gostoso, um bom papo...é como a sereia cantando pra te levar pro fundo do mar. É justamente o que acontece em Resorts. Fazem de tudo pra você ficar dentro deles, consumindo, num local recluso, seguro dos terrores do mundo, onde te alimentam, te oferecem todo lazer, tudo a um preço, que se você tiver como pagar...por que não?

Se você está numa viagem econômica eu já tô confusa. E mais! Dependendo do tempo que você tiver para aproveitar sua viagem, tipo, um mês, conhecendo lugares, o povo e tudo que há pra se aprender enquanto se caminha, você está perdendo tempo com luxo desnecessário. Se você tá numa Volta ao Mundo e quer, de vez em quando ter tempo pra você, economicamente, hospede-se em um hotel simples. O negócio é relaxar, colocar seus pensamentos no lugar, organizar suas coisas, desligar do ritmo diferente, sentir-se parado por um(s) dia(s)? Então, isto é o melhor a se fazer.
Vamos falar um pouco sobre prós e contras de cada tipo de estada para um viajante econômico, mochileiro, num sabático de, no máximo, 3 meses:

COUCHSURFING
Cada vez com mais adeptos(mais de (700 mil inscritos), tanto por ser "de grátis", como pela oportunidade de conviver com pessoas comuns durante sua estada nas cidades do mundo, traz aproximação entre pessoas, um contato forte que possibilitará reencontros futuros, possível grande amizade, uma experiência inexplicável do carinho dessas pessoas que disponibilizam suas casas e seus tempos para perfeitos estranhos. É como estar na casa de parente.

Daí, o negócio é se comportar, respeitar os hábitos da casa, ser solícito, ajudar com limpeza, preparar comida, ajudar até a comprar comida, se possível. Você tá comendo, né? Vamos ajudar, oras! Muita gente inscrita no couch se disponibiliza apenas a acompanhar em passeio pela cidade, ou para receber você para uma refeição e isso também é muita gentileza. É querer mostrar receptividade em suas terras de origem. Fiz couch acidental em 1994, em Siracusa, Nova Iorque, com a querida Judy que pegou minha irmã e eu na rua e levou pra casa.

O que eu(minha visão) sinto de possível problema no CouchSurfing é o excesso de atenção começar a podar a liberdade. De repente, (uma coisa que é boa, mas que tb não é) você ter um guia para te levar pela cidade, te acompanhar em tudo, fazer as coisa por você, tipo, te dar a proteção que você estava tentando não precisar. E lá você perde uma experiência. Tudo será maravilhoso, mas você perdeu, sim, a liberdade. Outra coisa é a acomodação. Quando você vir já vai ser 10 da manhã e você ainda tá todo preguiçoso na "sua casa", numa cama gostosa. Depois ainda vai tomar o café e vai te dar uma preguiça e você vai ligar a TV. Também pode acontecer de seus novos amigos te segurarem conversando a noite toda. Aí quem vai aguentar acordar cedo? E quando eles já te avisam que vão te esperar para o almoço, ou janta, ou falam que vão te pegar em tal lugar, tal hora para vocês fazerem um programa planejado por eles? Se para você o que vale são as pessoas, a experiência de conviver com gente de outra cultura, isto é o céu, mas se não for, saiba cortar isso. Acorde cedo, vá deitar cedo. Avise que só chegará para dormir. Quem sabe você arranja um dia pra ficar mais em sua casa e conhecer seus anfitriões? Mas a prioridade é conhecer outro mundo e mudar seu jeito de ser, com mais independência em seu caminhar.
Na linha do CouchSurfing. Inscreva-se nas páginas para participar cedendo um lar temporário ou solicitando um em qualquer liugar do mundo.
ALBERGUE
Ai, gente, albergue é pura vibe de viagem. Gente do mundo todo, saindo e entrando, vindo falar com você, dormindo no mesmo quarto, te acompanahndo em algum passeio, ás vezes seguindo grande parte da viagem com você. Tudo é feito em comunhão. às vezes até o banho...
O que tem de incômodo no albergue é que você pode dar o azar de ficar num quarto com uns jovens endemoninhados, barulhentos, fedidos. Pode acontecer, como em um hotel, de terem errado sua reserva caso você tenha feito uma pela internet, você chegar e...cadê a sua cama? Mas acho q isso é o mínimo. Tem-se muito mais a ganhar com os contatos, o estilo de vida, as reuniões pra preparar comida na cozinha. TUDUMUNDUJUNTU.....

HOTEL
Um hotel econômico é uma maravilha. Ainda mais para aqueles que são avessos a grupos, monte de gente no quarto. Se você está em uma viagem longa, nada melhor do que algumas vezes se hospedar em um quarto individual para relaxar, organizar suas coisas, seus pensamentos, dar um tempo para sua cabeça.
Agora, você esta fazendo uma viagem num estilo diferente, com objetivo de interagir com pessoas do mundo, então...não era isso que você ia tentar mudar? seu jeito de viajar? Ficar em um hotel, sozinho, direto, em um quarto não tem nada de interação!

CAMPING
Acampar é "comungar com a natureza". Mas é gostoso mesmo! Pra quem gosta de mato, de montar barraca, esquentar comida em fogareiro, estar todo equipado pra se manter aquecido em noites frias, sozinho, acompanhado de amigos ou de um alguém interessante(hum...), lua cheia, noite estrelada. Mas também pode ser noites mal dormidas, dores nas costas, frio, excesso de barulho, mesmo com protetor de ouvido, inseto, bicho, medo. Tenha ciência de que camping pode ser muito gostoso, mas se você não é o tipo amante de natureza vai sofrer um "mucadinho". Vale experimentar.

Qual seria a melhor opção, afinal?
A questão não é apenas opção. Muitas vezes é necessidade(grana), ou se ligar de que você não serve pra ficar hospedado de alguma dessas formas, seja porque você fica folgado com a viagem quando dorme na casa de alguém, ou porque te seguram muito, por carinho, ou porque você não nasceu pra ficar no mato dormindo mal, com dor nas costas, ou porque o hotel te priva da experiência de se misturar com outros, ou porque o albergue tem muita gente e você fica com medo levarem suas coisas.
O negócio é o seguinte: fique esperto com os benefícios de cada estilo de estada e aproveite da melhor forma sua viagem. Se possível, experimente todos os estilos. É como passar por sol, chuva, neve, tempestade de areia...Sempre tem algo especial e marcante em cada cama, sofá e aconchegos de lares
dos perfeitos estranhos.
E vão lá dar uma deitadinha no sofá de vocês pra ver se comporta.
Cheiro nos cangotes,


V for Verônica

8 de mai de 2009

Mochileiros modernos com cérebros eletrônicos

PARA SABER COMO ADQUIRIR MEU LIVRO DE VIAGEM ECONÔMICA - MOCHILÃO - CLIQUE AQUI
__________________________________


Antes do final de semana deixa eu postar este aqui. Tava conversando com o Vlad, na net, e hoje ele deve estar caminhando pela Acrópole em Atenas, e ele me vira e fala que tá falando do palm dele numa região Wi-Fi, porque ele fica caçando sinal por onde vai (muito certo). Foi aí que me lembrei que tinha que postar isso. A Greice e a Simone, que estão em Londres, também escrevem no blog delas de qualquer lugar.
Ah, muita gente já deve fazer isso, mas sempre é bom lembrar: se você tiver condições de levar uns equipos modernos no seu mochilão, tipo um palm, um cel 3G, um lap, o bendito que for, onde você possa estar "on" com o mundo da net, postando em tempo real, ou se comunicando quando você quiser, leve. Talvez isso mude sua vida. Um grande escritor pode surgir, a saudade diminuir e você querer ficar mais, poder estender sua viagem trabalhando pelo compu, as informações estarem sempre a mão.
O mundo tá ficando Wi-Fi (só Louvercity não...). Beijing será (ou já é) a primeira cidade Wi-Fi no mundo. Se você buscar na internet vai achar diversos endereços indicando zonas Wi-Fi. Pelo interior de São Paulo, alguns shoppings, bares, livrarias e cafés já estão aderindo. São Paulo será, seguramente, a primeira cidade Wi-Fi da América Latina. Êêêêê! A gente tem que ficar falando pra dar certo!

Eu não entendo nada de gadgets(bibocas) pra viagem, mas lanterna sem pilha é legal, carregador solar de vários tipos de baterias(Eber que tava me falando), um lap e tantas coisas modernas que estão na rede, ou que grandes esportistas utilizam e que VOCÊ TAMBÉM PODE ADQUIRIR...Meu, é só ter grana ou, como digo, PEDIR EMPRESTADO PRA UM AMIGO DOIDAÇO. O que você puder fazer para melhorar sua comunicação com o mundo, principalmente durante sua jornada, é validíssimo. Tá aqui duas páginas de equipos eletrônicos de geeks, só pra distrair. São em inglês. Já sabem o que fazer? Colocar na busca do Google e por pra traduzir.

Camiseta da Thinkgeek e Tênis Nike com sensores de região WiFi

Locais mais prováveis para achar rede Wi-Fi
Aí, vou pegar o busão na Rodoviária em Jundiaí e sabia que tinha acesso à internet grátis lá, mas não tinha visto que era Wi-Fi LIVRE também. O chato é que o funcionamento é só de segunda a sexta-feira, das 08h00 ás 17h00! E você tem que se cadastrar também. E o resto do tempo? Ah, vá! Tinha que ser um negócio 24h! Isso é modernidade. A gente tem que ficar cada vez mais exigente. É dar a mão e a gente exigir o pé também porque sabemos que dá pra fazerem isso para o público sem custo absurdo.
Então deixe eu falar outra coisa que pode ser óbvia para alguns que são os possíveis lugares em que você encontrará ou internet grátis, ou Wi-Fi gratuita(ou não) pelo mundo. Ainda mais que você ainda não comprou a camisetinha, nem o tênis pra captar o sinal. Vai com seu palm na frente mesmo, como se estivesse buscando metal enterrado pelas ruas do mundo:
Locais de grande circulação como AEROPORTOS, RODOVIÁRIAS, ESTAÇÕES DE TREM, METRÔ, SHOPPINGS, PARQUES DE DIVERSÃO, AVENIDAS POPULARES, BEIJING (hihi), LIVRARIAS, CAFÉS, BIBLIOTECAS, CENTROS CULTURAIS, GRANDES CENTROS COMERCIAIS.
Ah, o mundo da internet tá sem fio!


"Master of puppets I'm pulling your strings..." não mais!

V for Verônica
E chegando em São Paulo.........existe vida.......
....nesta bomba chamada.......
.....Tietê
Vai, capivarinha. Vai mostrar pro paulistano que você é uma aberração da natureza e sobrevive nesta nojeira que o povo despeja no riozinho.

6 de mai de 2009

MOCHILÃO VOLTA AO MUNDO - Quanto de peso colocar na mochilinha???

Mominha e eu(com os sacos...) saindo do SubTe, em Buenos Aires, AR
Meu, uma das coisas que me deixam muito danada é o peso da mochila. Cacetada! Eu não coloco nada e a bomba fica um chumbo. Mas uma coisa que me alivia é ouvir dos viajantes de longo termo que as coisas começam a ter menos importância e ficar pelo caminho. Meu, é viajar pra não comprar nem uma bandeirinha porque senão, ou ir enviando os bagulhos pelo correio conforme vai seguindo jornada.
O negócio é ter o que se usa num mochilão de 1 mês e saber que aquilo primeiro vai aumentar até que você vai se desesperar e começar a largar coisas pelos albergues. Ah, tenho certeza. Tem gente que larga coisa com menos tempo ainda. Minha irmã queria deixar um casaco em Ushuaia porque disse que não ia aguentar carregar aquele trambolhão. Era um ursão o casaco.
Tente manter sua mochila na média de 13kg pra menos, mesmo no frio. E é difícil. Você também precisa comprar uma mochila boa e de material leve. Vá falar com Eber sobre isso porque ele tá trabalhando com equipamentos e sabe tudo!!!
Uma viagem de longo prazo não significa que você deverá levar mais coisas. Ainda mais se for fazer mochilão e rodar de um lado pra outro. Imagine a cada mudança carregar um monte de coisas. O que não couber na mala vai ter que ir embora, ou algo da mala vai ter que sair. Se depois de um mês de viagem as coisas começarem a inchar na sua mala, você tá arrumando muito mal tudo, ou já tá com mais coisa do que deve.

Meu, eu vejo gente que tá viajando há meses com três malas na mão, mas são aqueles que já ficaram adeptos do estilo mais hippie, ou seja, também ficam pelas ruas, vão guardando algumas coisas para o sustento no dia seguinte. Se estes forem seus planos, saiba que você vai sim carregar bastante coisa e vai se tornar mais lento também. E mais cansado. Em um mês de viagem a gente cansa de ir de um lado para outro. Em um ano você tem que estar bem preparado e saber que vai conhece muito lugar, mas deverá ter seus momentos para relaxar, senão vai dar no saco, você não vai mais conseguir se concentrar e aproveitar, vai xingar sua mochila todinha, vai querer voltar...

Para você se ajudar, ajudar SUA COLUNA, sua saúde, mantenha a mala com o mínimo de peso mesmo. Ninguém tem nada com sua vida, com índice de águas para menos banhos durante sua viagem. Manda todo mundo se catar e manda paninho umedecido no sovação e nos fundilhos! hihi
Você vai se "retar" menos, vai aproveitar mais e vai querer sua mochila sempre nas suas costas.

É um saco a hora de rearrumar a mochila, mas é por uma boa causa: mais uma partida e mais uma chegada a um lugar diferente e cheirando a novidades.

V for Verônica

5 de mai de 2009

TREM - "TODOS A BORDO!!!" - no Brasil

PARA SABER COMO ADQUIRIR MEU LIVRO DE VIAGEM ECONÔMICA - MOCHILÃO - CLIQUE AQUI
__________________________________

Foto de um trem de passageiros da EF Amapá (autor e dada desconhecidos) encontrada por Sérgio Magalhães em um sebo de Juiz de Fora. Decicatória no verso, de "Francisco José dos Santos – Assessor Especial", datada de 6-dez-1993, informa que a ponte atravessa o rio Amapari

Alguém na net pergunta:
"Porque o transporte ferroviario de passageiros esta praticamente exterminado no Brasil?
sabemos que uma composição com 15 vagões de passageiros pode levar até 1600 pessoas a um custo infinitamente menor que 1 ônibus que leva 45 pessoas. o transito caótico das cidades poderia ser melhorado com a implantação de novas linhas de metro e o transporte interestadual via linha férrea tinha tudo para ser reimplantado com sucesso. Porque isso não acontece ?"
E alguém na net responde:
"Foi um dos enormes erros do governo militar, optar pelas rodovias para incentivar o desenvolvimento econômico. As rodovias projetadas pelos militares não tiveram prosseguimento nos governos civis e ficamos sem ferrovias e sem rodovias. As muito poucas (para o tamanho do Brasil) sempre foram mal conservadas (após os militares). O exemplo é Minas Gerais, com a maior malha rodoviária do país em estado calamitoso e o seu governador posando de melhor governador e de candidato a presidente. Pudera! Ele é muito simpático e só viaja em seus helicópteros e jatinho oficiais.Outro mineiro, muito mais consciente e sério, o Vice-Presidente José Alencar, luta para ampliar as linhas ferroviárias de seu estado. Tem algum sucesso com a Vale que trafega trens mistos entre Minas e Espírito Santo e é hoje a dona da maior extensão ferroviária do país."
Ah, eu já tenho post de trem por aqui, mas estava pesquisando a malha ferroviária que temos aqui no Brasil e diria que as pequenas quilometragens que ainda fazemos turisticamente poderão se tornar grande febre se todo mundo começar a se aventurar pra pegar um trenzinho aqui, no nordeste (SIM!), no sul, descendo a serra com aqueles precipícios exuberantes.

Aqui mesmo, eu venho pra casa de trem. O chato é que uma coisa que posso fazer em 40 minutos(a R$14,00 o busão), vira 3 horas no trem, porque a linha que viria até LOUVEIRA foi desativada na década de 80 e chega apenas até Jundiaí. Meu gasto fica em R$2,30 do busão até a estação, mais R$1,45 do trem até Jundiaí, caminhada de 30 minutos até para da de ônibus(se quiser pego mais um ônibus a R$2,60) e mais 2,90 do ônibus até Louveira. Total: R$6,65! Para quem tá sem pressa, ou sem grana.... Isso poderia se resumir em apenas dois transportes para mim, caramba! POR QUE(M) a estação de Louveira foi desativada? Os moradores daqui também não entenderam, mas sabiam que isto ia acontecer. Provavelmente viram que havia linhas de ônibus que perderiam clientela para uma viagem mais econômica e a gente conhece político. Também sei de uma conversa sobre começar a aparecer gente de rua por lá (mas já tem!) E não fazemos nada. A Estação de trem de LOUVEIRA está deplorável e agora é central da Polícia da cidade e de moradores de rua. EU QUERO O TREM DO INTERIOR DE VOLTA e sei que tem muito mais gente que quer isso. Aliás, eu quero as linhas ferroviárias do país em pleno funcionamento como se estivéssemos no início do século XX.

Vocês sabiam que o Brasil tem mais de 29 mil quilômetros de malha ferroviária e que somos o 8º país no mundo em quantidade de trilhos? Eu também não sabia. E de quê adiantou eu saber...Adiantou porque agora dá pra reclamar mais ainda. "Raaaaaaai!", como ri Maria da Graça Simões Côrte Imperial.
Foto dos trilhos de trem SÓ DE CARGA de Louveira. Um lixinho ao lado.

Essa história de impacto ambiental se resume a apenas uma coisa: não fazer estações em áreas comprometedoras. Utilizar ao máximo as estações já existentes e, se possível, restaurá-las. Seriam mais um chamariz para viajantes do mundo todo.
Pesquisei algumas páginas sobre a malha ferroviária do Brasil e sobre blogs que estão na cantoria pela volta do trem, tanto turístico como de passageiro de longa distância. Vou colocar algumas aqui para você estudar, fazer uso e botar a boca no mundo, nas ruas, falar para o vizinho, etc. E se você tem alguma ligação com a imprensa, é ajudar a pressionar mais reportagem sobre viagens de trem e exigir como cidadão a volta deste transporte. Ele não precisa mais ser a carvão, oras! Ele pode ser elétrico, magnético...E ele desliza.....desliza sobre os trilhos com aqueles janelões mostrando a vida em movimento e a gente passando por ela ao som dos tutú tutú.....tutú, tutú.
Trem de passageiros da Vale do Rio Doce
Dom Pedro II inaugurou a primeira linha férrea em 30 de abril de 1854. Nossa rede é TAURINA. É forte e firme. Vai pra ativa logo logo.

Blogs e Páginas sobre TREM
Trens e CIA - Fotos de trens e estações ferroviárias pelo Brasil - http://trensecia.fotopages.com/
ABOTT - C Assoc. Bras. de Operadoras de Trens Turísticos Culturais - Aqui você encontra diversos trens turísticos em funcionamento do país. Tem o trem do Contestado, em SC, que anda quase 400km - http://www.abottc.com.br/trem/?CodSecao=2
Estações Ferroviárias do Brasil - Conta sobre as estações que também não exitem mais (mas que vamos fazer ressuscitar!!!) - http://www.estacoesferroviarias.com.br/index.html
Linhas existentes e horários dos trens pelo Brasil - http://www.estacoesferroviarias.com.br/horarios%20de%20trens.htm
ANPF - Associação Nacional de Preservação Ferroviária - Tem a página e o telefone de contato de linhas ainda em funcionamento - http://www.anpf.com.br/turismo_ferroviario.htm
ALSTOM - Uma das responsáveis pela expansão do metrô em SP, RJ, DF - http://www.br.alstom.com/home/projects/index.BR.php?languageId=BR&docId=&dir=/home/projects/
Que tal Viajar? - Um monte de link de passagem aérea, busão, trem, rotas, tours (hum...pesquise e faça sozinho!) - http://www.quetalviajar.com/trens/
EU QUERO ANDAR
EM TODOS OS
TRENS DO MUNDO!
E você? Pelo menos do Brasil, vá?
V for Verônica
Nota: uma mulher se suicidou anteontem atravessando o trilho do trem aqui em Louveira. Ela perdeu um filho em acidente de moto há um mês. Era umas 18h00. O megafone da igreja começava a Ave Maria enquanto ela ia pros trilhos.