20 de set de 2010

Quando sei que preciso de visto pra ir a um país?

Eu em Oia, Ilha de Santorini, Grécia-08/2006
Boas, meu povo que quer viajar LOGO!

Recebi mensagem de uma jovem que compartilha do desejo de seguir mochilando por aí e ela queria saber um pouco mais sobre VISTO para os países. Como é que eu sabia quais países solicitavam visto para brasileiros.

"Simpres", mas um pouco trabalhoso para os dedos: busquem na principal fonte sobre este assunto: os CONSULADOS. Eles terão as informações mais atualizadas sobre a necessidade de visto, tempo para obtê-lo e se há algum custo para o processo de aquisição.

Luciana fofa sendo engolida pela árvore em El Chaltén-Arg-04/08

Como Eber já fez isso no portal MOCHILÃO SEM FRONTEIRAS para que nós tivéssemos tudo concentrado, vou é linká-lo! Tão pensando....

No blog dele tem "quase" toda minha história de mochilão para a Patagonia argentina em maio de 2008.
Então, gente! Vocês que estão começando na vida das viagens econômicas, independentes, evitem o máximo de burocracia. Busquem países que não requerem visto e numa próxima empreitada passem pelo, muitas vezes, sufoco de conseguir um visto. Para quê já começar complicando?

Foi exatamente o que fiz na primeira vez em que fui para a Europa. Ignorem aí minha tragédia pessoal na passagem pela República Tcheca em 2003. Aliás, era por isso que eu não ia pra lá! Só não sabia de outros detalhes....

menina histérica no túmulo de Oscar Wilde, Pére Lachaise - Paris-2000

Lembrem-se de que o mundo está em constante mudança política e econômica, daí a necessidade de sempre estar se atualizando quanto aos lugares que pretende visitar, laços diplomáticos com nosso país, etc. Vá com fé, mas saiba que tudo pode mudar até durante o pouso no país de destino. Considere se informar com no mínimo seis meses de antecedência de sua viagem. Nunca é o bastante, mas já é algo. Pegue todas as informações sobre documentação necessária caso você realmente vá para um lugar que exige visto com pagamento de taxa e apresentação de documentos, comprovantes de vínculo de trabalho, bens, etc. Infelizmente minha tatuagem ainda é apenas uma tatuagem.

A burocracia existe. Ponto(por ora). Respire fundo e veja isto apenas como um passo adiante em suas caminhadas por este mundo que tem tanta coisa especial e engrandecedora(aparte da papelada) para incutir em nossa vida, tornando tudo cada vez melhor.

Vão logo lá na página e prestigiem meu querido Eber e seu super portal MOCHILÃO SEM FRONTEIRAS

Hasta!


V for Verônica

9 de set de 2010

A Vana voltou de seu primeiro mochilão pela Europa há menos de uma semana...

...e escreveu sua experiência toda no blog Laundry of Thoughts.

Foto by Vana

O texto está bem simpático e sensível. Quanta gente pode-se conhecer em horas, não?! Quantos lugares foram visitados e aproveitados em 21 dias! A Europa é menor que o Brasil, gente! E a surpresa no post final! hahaha! A Vana é muito engraçada.

As percepções nas diferentes culturas, a dificuldade em compreender algumas línguas, os sabores...

Atentem para os transportes utilizados, locais onde ela comeu, onde dormiu, amizades que fez, o que levou de eletrônico, a mochila, o roteiro, a importância dos lockers, ou luggage stores(malex), como foi para lidar com a saudade, as despedidas.

Ela fez um mochilão mais estiloso: comeu algumas vezes em restaurantes, fez comprinhas(de milhares de lenços, hihi), foi para algumas baladas, usou bastante o transporte público e tudo com economia. Isso vai de você: ir com dinheiro para além do necessário é bom demais.

Vanita é da comunidade de mochileiros do Orkut, Eber, quero fazer um mochilão.

Seu primeiro mochilão foi ano passado para a Argentina e o bichinho do mochilão pegou ela.

Foto El Chaltén - Argentina - by Vana

Claro que ela também leu meu livro Meu pé que me leva pelo Mundo, O barato de Mochilar só, com pouca grana e curtindo muito.

Vanita fez seus dois mochilões sozinha e não ficou sozinha um dia, como você poderá ler no blog diário da viagem.

Como digo você nunca está sozinho.

Nem que queira....


V for Verônica