24 de fev de 2013

A viagem será ao Chile

PARA ADQUIRIR MEU LIVRO SOBRE MOCHILÃO - MEU PÉ QUE ME LEVA PELO MUNDO - CLIQUE AQUI

Boas a todos!!!

Mais uma vez, lá vamos nós viajar de forma independente pelo mundo!
O plano anterior era ir para o Camboja e região, mas a verba e a forma de parcelamento de passagens quebrou nossas pernas: R$4500,00 (cada passagem), parceladas e até 3 vezes? Vai ficar para outro ano. Projeto em construção de novo.


Eber Guny em Torres del Paine, 2007

"Ah, Verônica, cê vai fazer mais um mochilão, só que por aqui por perto, não é? Você que sempre fala pra ir para longe tá vindo por aqui mesmo? Como é isso?"
Verba, minha gente! E sempre admiti que errei feio ao dizer que o que tava aqui do lado era muito parecido com o Brasil. A começar pelo visual, já é bem diferente. A natureza e o jeito do povo tem diferença sim. Vale a pena experimentar um mochilão a partir da America latina. Contudo, é interessante ir para locais onde haja viajantes do mundo todo. Quero dizer, fora da rota comum. Nada de ficar só por Santiago e Atacama, Viña del Mar e Valparaiso. Longe de apenas ir visitar as casas de Neruda (que tô curiosa). Tem que adentrar na cultura, ir para uma cidade pouco falada, pedir aos locais uma dica de lugar que não está nas brochuras de agências de turismo. AVENTURAAA! Adrenalina, endorfina, energia na vida. Novidade e novas experiências. Temos que dar uns choques no nosso cotidiano. Ter o que dividir com o outro e inspirá-lo a crescer, a mudar.

Apesar de tudo financeiramente contra, vamos lá pegar outro empréstimo no cartão para satisfazer a necessidade de VIDA. Peguei empréstimo para a viagem anterior e deu tudo certo. Enquanto meu trabalho não me provê um salário que pague ao menos as poucas contas que tenho e, enquanto continuo na busca por um novo emprego, viverei do jeito que dá e realizando estas maravilhas que são as pequenas jornadas que faço durante minhas férias. Aliás, agora sou duas pessoas: Mamorrr e eu, com muito prazer!

30 dias pelo CHILE é a nova mochilada!

Já vimos que a "linguiça" sulmanericana tem todos os tipos de vegetação e falta dela possíveis. De montanhas, rios, ilhas geleiras e neve a gêiseres, vulcões e desertos lunares. O objetivo é, em 30 dias, visitar de norte a sul o país e fazer o máximos de atividades por estes locais que citei. Ao final, mesmo que nçao consigamos visitar tudo nesta primeira viagem, o lucro será sempre certo.

Conseguimos passagens a R$910,00 por cabeça, com taxas pela DECOLAR.COM. Tive que ligar para o atendente para descobrir que poderia ser parcelado em 6 vezes este valor, pois não se falava nada no site.

A parte aérea ficou assim:
GUARULHOS - SANTIAGO - 21/03
EL CALAFATE - BUENOS AIRES - 19/04
BUENOS AIRES - SÃO PAULO - 22/04

A maior parte da viagem será na região de Santiago, visitando a cidade e cidades vizinhas. Aproveitaremos para tentar ir à Ilha Robinson Crusoé, do arquipélago Juan Fernandez, a partir de Valparaíso. Depois vamos para o norte para ver Gêiseres e o deserto do Atacama. Desceremos direto para Pucón para conhecer a cidade e tentar fazer a trilha no sopé do Vulcão Vilarrica. Hora de fazer uma curva para a Argentina e passar por El Calafate. Amaremos mais uma vez El Chaltén e desceremos para Puerto Natales, novamente no Chile. De lá inicicaremos nossos 6 maravilhosos dias em TORRES DEL PAINE. Voltamos para El Calafate, voamos para Buenos Aires, já para esfriar os motores e daremos uma abraçada nuns leões em Luján. Daí é que voltamos para este Brasil querido. E para a labuta.


Tudo isto, segundo meus cálculos básicos custará, no mínimo, R$4000,00 somando as passagens aéreas.

Custo de hospedagem será de uma média de R$50,00, para baixo, com café da manhã.

Então, só em hospedagem seria uns R$1500,00, no máximo, lembrando que haverá viangens em ônibus com duração de 24 horas (ai....) e também ficaremos em acampamentos nos 6 dias em Torres del Paine.

Alimentação, uns R$600,00, contando R$20,00/dia.

Viagens e atrações.
É aqui que a grana vai ter que ser bem aplicada.
As atrações tem preços razoáveis, mas teremos que ir em excursão para o Atacama, Gêiseres, trilha no vulcão, porque não faço ideia (ainda e nem sei se pode) de como irmos sozinhos fazer as partes mais pesadas.

Outro negócio que tá pegando é a Ilha Robinson Crusoé.Tentei conseguir na net informações sobre voos sem retorno e sei que de navio é um dia. Não consegui me informar sobre valores porque fiz pouca pesquisa, mas de primeira não achei nada. Pode ser que algo fique mais pra frente.



A trilha no vulcão Vilarrica faremos dependendo de nossa grana nos dias em que estivermos em Pucón. Não estamos apressados e faremos o que der. Esta viagem será para nos adequarmos a minha nova situação: tô gorda (hahah) e cansando fácil. Vamos ver se perco uns 5 quilos nesta viagem ou alguns gramas ao menos.


Bom, pra quem acha que tô um balão vai a foto. Estou mais pesada do que há 3 anos, pode ter certeza. Isso faz uma diferença terrível no corpo e no ânimo. E mochilão é bom pra isso também, né! Vamos exercita o corpo porque somos uma máquina feita pra se mover e não ficar com controle remoto, carro levando pra todos os cantos e armários de cozinha repletos de comida para o mês. VAMOS VIVER O DIA!!!

Marjorinha e eu na sacada de casa em São Paulo.

Equipamentos:
Ia comprar uma pá de coisa, mas não tenho grana. Vou com o que tenho mesmo.
Em breve tudo voltará ao normal.

Sorte pra nós e se você você já viajou pra o Chile, ajudaê que ainda tenho que ver que ônibus me leva do aeroporto para o centro de santiago eque ônibus me leva do aeroporto Jorge Newbery, na Argentina, para o centro de palermo.


Bom final de semana!

V for Verônica