18 de nov de 2011

Nóis fumo e nóis vortemo das Zoropa mochilando! Contos que eu conto em partes.

Saudações caros futuros e presentes mochileiros!!!





Voltamos da Europa na terça-feira às 19h30, lá do aeroporto de Cumbica. Como moramos no interiorrrrr, ainda fizemos uma viagem até Louvercity, chegando no lar mesmo às 23h30. A beleza é que no dia seguinte fui trabalhar às 8 da manhã!




Juro que eu queria ter escrito muito aqui durante a viagem, mas quem disse q tinha pique depois de caminhar quase 30km por dia conhecendo, visitando, buscando alimento, albergue, trem, busão e tudo mais?! meu, tô um caco. E claro que tudo valeu muito a pena.




Quanto a um balanço financeiro, que sei que é o que mais interessa a vocês, o plano era gastar no máximo uns R$6200,00 cada um. Por cima, já digo que não chegamos aos R$6000,00. Acho que uns R$5500,00 foi.




Não usei VTM - Visa Travel Money - Levamos dinheiro na xinxa(é assim que se escreve?). 2100 Euros.




O feriado de finados quebrou nossas pernas: todo mundo festeja o dia das bruxas pela Europa e, consequentemente, viajam, ocupando todos os hotéis e albergues dos locais mais e menos pop.


Também, depois do feriado tudo ficou bem e conseguimos hospedagem fácil, mas foi traumatizante, ainda mais pra mamorrr que achava que tudo estava organizadinho, com roteiro certinho e todas as hospedagens reservadas(como se eu não tivesse dito mil vezes pra ele que não faço isso).




Admito que deveria ter ficado mais esperta com este feriado. Não imaginei que levassem tão a sério e que viajassem pra festejar a data. Isto nos custou gastos acima do planejado porque ficamos hospedados em hotel umas duas vezes por um preço quase trez vezes maior do que ficaria se estivéssemos em albergue, e com café da manhã! Sem contar com a noite em que dormimos na estação de trem na bela e fofa cidade de BRUGES, na Belgica.




Bem, deixe-me falar do roteiro planejado e do realizado: quase tudo deu certo não fosse o aperreio da falta de hospedagem e o alto custo de tudo em Copenhague.


Acabamos não indo para Helsingor, perto de Copenhague por causa da falta de hospedagem, depois, quando fomos para Amsterdam estava tudo bombando e lotado. Passamos o dia andando por lá e nada de hotel, hostel, nem nas vitrines das vendedoras de corpos dava pra liberar uma caminha pra mim e mamorrr. Para quem gosta de Amsterdam, nossa experiência foi terrível. Uma multidão nas ruas, muita sujeira, o caos no trânsito, o mal da Europa que são as constantes reformas, principalmente em baixa temporada, e a tristeza de não ter conseguido fazer uma visita para Mariana, irmã de Camilitcha e Gabriela que já mora há alguns anos lá. Uma pena. Não dava pra focar, sabe? Muita muvuca e bagunça. e olha que apesar do feriado é período de baixa temporada. Vou ter que voltar em outro momento pra sentir a cidade de outro jeito.




Também perdemos de ir em Volendam e um outro Dam, perto de AmsterDAM(hahah), onde tem um bocado de moinho, de onde começou a história de baixar o nível da água nos países baixos e ganhar terreno.




Outro lugar que não conseguimos ir, mas por falta de dinheiro já, foi a Ilha de Córsega. Também vai ficar para uma outra vez. Agora vamos aos lugares que deram bem certo!!!!




Copenhague, na Dinamarca - Cidade fofa, limpa, bonita, organizada, plana, cheia de ciclistas. Aliás, o ciclista tem preferência a tudo e lá tem as bicicletas mais poderosas e diferentes. Você pode alugar aqui, como em tantos outros lugares, bicicleta para conhecer toda a cidade. Andamos Copenhague de opnta a ponta e é fácil se localizar nela bastando focar nas grandes avenidas, ou na estação de trem, ou na PEQUENA SEREIA. Ficamos num albergue poderoso chamado GENERATOR HOSTEL(busque no google), super moderno, com bar, baladas frequentes(que perdemos...)boa localização e se modernizando mais.




Ah! Você é fumante viciado? Mamorrr é e quase nos levou a falência lá porque um pacote de Marlboro custa, em média, 6,30 Euros, mais ou menos R$16,00. Momento de para de fumar, ou deixar de viajar pra Europa.




Vocês sabem que gosto de cemitério, mesmo que não tenha ninguém super pop "dormindo" nele. Então, mamorrr e eu fomos visitar um cemitério na Dinamarca e eu tava esperando ver alguma coisa estilo vicking, aqueles trançados simbólicos em pedras, mas nada. Agora o que é legal é que no local onde estão os mortos, tem vida. O pessoal passeia com cachorro, faz cooper, leva criança pra brincar...tem movimento. E muitos esquilo vermelho. Vi uma reportagem que na Inglaterra os esquilos cinza estão aniquilando os vermelhos com algum mal que carregam. Bem, na Dinamarca eles estão bombando.




Os dinamarqueses são muito gentis, todos falam inglês, bem ou mal, são conversadores e atenciosos. Mamorrr é desenhista de móveis e uma das coisas que buscava na viagem era ver o estilo de desenho de móveis em lojas e disposição de produtos em vitrines. Ele estava encantado com a beleza na apresentação das mercadorias, com o design tanto dos móveis onde ficavam os produtos como nos móveis para residências. As curvas, as cores, o charme, muito uso de couro e madeira. As pessoas não tem medo de ousar com mistura de materiais e cores que parecem não ter nada a ver.




A comida típica do povão é um cachorro quente com um salsichão, mostarda forte e cebola frita. É caro pra cacete e uma delícia. uns 6 Euros, por aí. Não lembro exatamente agora.




FOMOS PARA CHRISTIANIA. Pus uma foto aqui em um post antes de ir. Fomos lá. pedem pra não tirar fotos, mas eu tirei duas, toda suando. Tomamos duas cervejas TUBORG num bar lá dentro ouvindo Amy Whinehouse cantando "Valery" e foi inesquecível . Que momento legal. Que local diferente. Meu, eles vendem tijolo de maconha de várias qualidades em banquinhas na área livre de Christiania. Bem, avisam também que comercializar droga continua sendo ilegal. Acho q pra eles avisar já basta. Ali era uma comunidade alternativa que foi ficando mais modernosa com o passar das décadas. Tem vários barezinhos e aquelas mesas e bancos gigantes de pic nic em áreas externas, onde os jovens, principalmente viajantes curiosos, pedem uma breja, fumam seus cigarros e ficam olhando quem mais aparece. O chão é de terra, tem umas lojas de produtos artesanais e lembranças de Christiania, como camisetas, chaveiro com folha de maconha e seguindo mais adiante neste grande parque murado, aparecem as casa de moradores, algumas bem lambudas, outras muito normais, com muitas motos e carros abandonados, muitas plantações de verduras e legumes, bem arborizado tudo. Bem diferente e até interessante.




Da Dinamarca seguimos para a Holanda. Visitamos Amsterdam, Delft e Rotterdam.


Como já disse, pela dificuldade de hospedagem e da pova toda, fiquei bem retada em Amsterdam. Queria ir embora. Ainda mais que Amsterdam me lembrava Copenhague, mas mais feia e suja. Os canais em Copenhague eram muito mais elegantes. Falei pra mamorrr que o que queria era ver o letreiro I AMSTERDAM e ir embora ver se achava um lugar pra dormir em alguma cidade próxima, daí poderíamos voltar pra visitar a cidade mais sossegados e até ir pra VOLENDAM não sei o que. Mas não aconteceu. Fomos para Delft, uma cidade a 20 minutos de lá. Jogo rápido. Chegamos umas 10 da noite lá pela estação de trem e logo que pusemos o pé na rua mamorrr viu uma placa de hotel e uma mulher saindo na porta. Era a santa da "Fiona", algo assim, não lembro agora. Ela era a receps do hotel e estava indo pra casa. Aí, parei ela e perguntei se ela sabia de algum hotel na cidade onde poderíamos ficar e que poderiamos gastar até 75 euros aquela noite, os dois. Ela abriu a porta e aceitou a gente. Agradeci tanto a ela e ao hotel aconchegante e com uma capa macia pra passarmos a noite. A cidade? Uma graça! Ficamos encantados. Medieval, limpa tb, preço bom em mercado, hotel com WIFI FREE. Aliás, a maioria dos albergues e hotéis que ficamos tinha WIFI FREE. Eles já dava a senha pra gente pq levei meu lap top. GENTE: levem net book pq vale a pena. Facilita pra vc, pra falar com a família, pra fazer reserva mais adiante, pra checar preços e tudo o mais. Que ferramenta perfeita.




Amanhã continuo a história, ok? Preciso dormir. E as fotos vem depois. Por enquanto olhem no FACEBOOK - Veronica Farias - que têm várias por lá.





Até mais!!!!




V for Verônica