1 de ago de 2009

SAÚDE E MOCHILÃO nos tempos da gripe suína (e outros males da saúde)

PARA SABER COMO ADQUIRIR MEU LIVRO SOBRE VIAGEM ECONÔMICA - MOCHILÃO - CLIQUE AQUI
___________________________________ (tosse! tosse! tosse!)
ai.........
(tosse!)
hum....
bom dia, gente.

É. Eu tô na gripe também. Um frio do caramba lá no meu exterior de Louvercity, surto de lesma, escolas fechadas, todo mundo ranhento e tossindo pra tudo quanto é canto. E como é que fica uma viagem nesses tempos de "gripe com nome"?

É! Porque normalmente minhas gripes são indefinidas. Eu sempre estou com "uma" gripe. E não com a gripe. E falo pra vocês que é uma das primeiras vezes que realmente quis saber se eu tinha "a gripe".

Fiquei bem mal mesmo, cuspindo sangue (ai, como sou nojenta...mas eu conto tudo mesmo), com febre, calafrios, fui parar no hospital. Só que, pelas boas graças do universo, meus sintomas eram de "uma" gripe forte. Não tinha dor nas juntas, nem confusão mental(porque já sou perturbada mesmo), minha pressão estava normal e minha glicose perfeita. O hospital me curou logo que entrei nele. Aí, o médico perguntou pra mim:

- O que você teve?

- Ah, um mal súbito, doutor Carlos (nome escrito no colete que deveria ser dele). Estou com uma gripe, vim aqui ontem, etc, etc, etc...

- E o que você está sentindo agora?

- Fome. Eu tô sem café e quero comer agora! hahahha!

Mais um sinal de que eu estava com "uma" gripe qualquer.

Mas vocês sabem que essa "uma gripe que tive" MATA MUITO MAIS do que a gripe suína?

É que esta é a gripe que ninguém leva a sério. É ela que vai concentrando catarro no seu peito, que faz mal para o seu coração acumulando o mal mau curado. É essa "uma" que se transforma de repente em PNEUMONIA e você, meu bom colega, vai pro saco! Lá pro cemitério de Congonhas.

Estou falando disso porque muita gente teve que adiar seus planos de viagem por causa dessa gripe A, ou H1N1, ou suína, ou mexicana, ou a impronunciável, etc, etc, etc. Antes ninguém tava preocupado com nenhum tipo de mal que pudesse acontecer quando fosse bandolear pelo mundo?

Lembrem-se sempre: vão fazer viagem independente para fora do país, FAÇAM SEGURO-SAÚDE referente aos dias que estarão fora. O valor é pequeno por dia, geralmente em dólar e você pode fazer tanto pela internet, pesquisando, como visitando uma agência de viagens e pedindo detalhes de como escolher seu seguro.

Realize você, em Valparaíso, no Chile, dando uma pigarreada no seu quinto dia de mochilão. Você estava se sentindo meio estranho no dia anterior. Está mochilando sozinho. Olha, colega, nem vacile. Vá direto a um posto de saúde ou hospital ver o que você tem. É muito azar ficar ruim durante uma viagem, mas pode acontecer sim! Eu, graças, nunca fiquei ruim durante viagem. Já passei mal de ressaca, de ter comido um pote de Nutella inteiro, ou por ter ficado enjoada com o chacoalhar do transporte, mas nada sério a ponto de ter que ir ao um hospital.

Se você está se sentindo realmente mal, algo que você não pode cuidar sozinho, não fique se culpando por ter inventado de viajar só. Isso é bobagem. "Shit happens"! A Karishadu - que depois vou postar aqui sobre o que ela falou de Machu Picchu - passou mal de altura e estava só. Ela disse que foi muito ruim ficar mal em um lugar desconhecido e não ter um amigo ou familiar por perto. O negócio é que sempre alguém vai te socorrer, vai ficar com você, vai tentar te acalmar.
NUTELLA NO TREM

Quando estava indo de Barcelona para Blanes, na Espanha, inventei de comer Nutella com umas rosquinhas. Ah, eu aaaaammmmoo Nutella. Os copos de vidro da minha casa são todos de Nutella. hihi. Tem um conjunto com mais de 12. Sem contar os que já quebraram. Então, enquanto esperava o trem pra Blanes, fui comendo as rosquinhas com Nutella. Acho que eu tava meio entusiasmada porque comi o pote praticamente todo. Entrei no trem. Uma hora de viagem.

Estava com meu passaporte no bolso da calça, meu talão de seguro-saúde, cartão de crédito, alguns euros e telefone de contato da casa onde ia ficar.
***Aqui sou eu vomitando no deserto de Chigaga, no Marrocos. Tenho outras...**
Logo nos primeiros minutos comecei a sentir um leve enjoo, mas eu sou boa de enjoar em transporte, então comecei a respirar com calma, fechei os olhos e esperei que melhorasse. Nada.

Meus olhos começaram a pesar. Aliás, a gente cerra um pouco os olhos, como se estivesse com dor de cabeça, mas é só enjoo mesmo. Acho que eu devia estar bem ameaçadora porque tinham duas meninas na minha frente que ficavam olhando com uma cara assustada pro meu lado. Eu estava com a sacola da Nutella e das roscas e não vacilei. Comecei a falar "estoy mala" e passar a mão na barriga. As pessoas ficavam me olhando, mas não podiam fazer nada. Aí, eu fiz. Tirei a rosca e a Nutella do saco e mandei ver. Ai, gente, aí é que eu fiquei pior porque quando você começa a vomitar parece que não vai para nunca mais. As moças na frente ficaram me olhando e olhando para o saco cheio. hihihi. Chegamos a uma estação e alguém me falou pra descer que era melhor. Eu só ficava repetindo "estoy muy mala". Ha! Ha! É engraçado falar isso em outra lingua. Só que ainda faltava muito pra eu descer. Bem uma meia hora. Fiquei com o saco de vômito na mão (hahaha) mais umas estações, toda me tremendo, super enjoada. Até que decidi descer e alguém correu e chamou uns policiais. Eu ia fazer isso, mas se manifestaram antes. Levantei toda me tremendo e um policial GATÃO veio me segurar por trás. hahahah
******Quando o guardinha Gatão era pequeno deveria ser um gatinho assim!*****
Ah, mas eu vomitei nos jardins na estação todinha, sempre apoiada pelo gatão, que me segurava, por trás.....E fiquei lá com os policiais (eram dois) que queriam me levar para o hospital. Eu até poderia ir com eles, mas sabia porque estava ruim e não ia fazer uso do meu seguro saúde para este caso. Bom, cada um sabe de si. Fui embora pra casa.

Bem, este meu caso foi só pra ilustrar um passar mal sozinho.

Quando estiver projetando sua viagem, com meses de antecedência, já pesquise sobre as condições sanitárias do local que você vai visitar. Pesquise sobre surtos, ou boatos referentes a surtos e, de preferência, se seu tempo for curto para o lazer, acredite neles. Vá para outro lugar.

Tenha sempre alguns medicamentos básicos para:
- dor muscular
- dor de cabeça
- febre
- desarranjo intestinal
- cólica
- ande com seus medicamentos controlados e a receita

Visite um dentista antes de viajar.

Beba água de garrafas vedadas. Utilize cloro(hipoclorito) para purificar águas de locais abertos como fontes, rios. Também tem o hidroesteril. Nunca precisei usar, mas vale a pena, principalmente se você for em uma trilha popular e achar um fonte. Coloque um purificador porque onde tem gente, tem sujeira.

Seguro-saúde. Aqui estão alguns links. Nunca comprei nenhum deles (acho...). Procurem pesquisar gente que viajou recentemente, qual seguro usou e pesquise os preços e o valor do benefício. Os que pus aqui são apenas um início para sua profunda pesquisa.

WORLD NOMADS
MONDIAL TRAVEL
Intercâmbio GOTOLONDON
Seguros de viagem
SNew Viagem e turismo
Insuremytrip

Agora, basta.

Vou comer lasanha pra manter o corpinho aqui, na casa de mamãe e papai lindos!

Bom sábado para vcs!

V for Verônica

4 comentários:

  1. Sempre me divirto com seus posts, mas essa do 'passar mal sozinho'foi muito engraçado! trágico, porém cômico!

    ResponderExcluir
  2. Oi Verônica ! Vc escreve nuito bem !! primeira vez aqui no seu blog. Muito engraçado ler sobre o seu mal estar, mas imagino que na hora deve ter sido bem chato !! Eu tbém gosto de viajar, mas sozinha nunca fui Neste ponto vc é corajosa mesmo !! Voltarei mais vezes pra ler suas aventuras !!!

    ResponderExcluir
  3. Deixe-me dar uma dica! para escolher o seguro de viagem use o http://www.realintercambio.com/seguros para comparar os planos disponíveis.
    Abraço

    ResponderExcluir
  4. hola! Eu realmente gostei deste blog

    ResponderExcluir